Entity Framework - Parte 02 - Estratégias de uso

Oi pessoal, tudo bom? Agora apresentarei as estratégias de uso do Entity Framework, não existe "A" forma correta, existe aquela que atende melhor a depender da situação. Vou demonstrar cada uma delas em vídeos para que você como desenvolvedor possa avaliar e tirar suas conclusões.

Para quem não viu a Parte 1, segue aqui.

Existe basicamente três estratégias de utilizar o Entity Framework:

Database First



Nesse modelo, você utiliza o Entity Framework (EF) designer através do Visual Studio para gerar automaticamente o modelo de dados que consiste nas classes e propriedades que correspondem respectivamente, as tabelas e campos do banco de dados. As informações das estruturas de dados do seu banco, do seu modelo conceitual, bem como o mapeamento fica registrado no arquivo edmx, ele na verdade é um arquivo XML. Apesar de ser um arquivo XML, não se preocupe, o EF designer fornece um editor gráfico para editar e visualizar o edmx.

Model First

Caso você não tenha o banco de dados, você pode começar criando o modelo conceitual diretamente pelo EF designer, no Visual Studio, criando primeiro o edmx. Dessa forma você primeiro cria a modelagem no EF designer e depois pode gerar o script DDL (data definition language) para criar o bando a partir da modelagem que você fez. Assim como no Database First todo o mapeamento fica armazenado no xml do arquivo edmx.

Code First

Essa estratégia pode ser utilizada caso você já possua um banco ou não. Dessa forma você utiliza do Entity Framework sem o designer e sem o arquivo edmx para armazenar o mapeamento, aqui é sangue no olho.
Se você não tem o banco ainda, você pode codificar as classes e propriedades em C# que corresponda as tabelas e as colunas. Se você já tem o banco de dados você pode usar uma ferramenta do Entity Framework para gerar as classes e propriedades que correspondem as tabelas e colunas existentes.
Você pode estar se perguntando: "Onde fica o mapeamento?". O mapeamento entre as classes e tabelas é feito por convenções de nomenclatura ou utilizando uma API de mapeamento, nós veremos tudo isso em vídeo.
Caso de você deixe a estratégia Code First criar as tabelas, será possível também automatizar o processo de deploy do banco de dados utilizando Code First Migrations. Com Migrations podemos automatizar também o deploy quando precisamos mudar o modelo de dados.

Agora que já conhecemos as estratégias de uso o Entity Framework, será possível apresentar para você em vídeo cada uma delas. Fique ligado!

Para quem não viu a Parte 1, segue aqui.

Fonte: MSDN Library (en-US)

Postagens mais visitadas